Artigos · Recanto das Letras · Religião

Deus mata, manda matar, permite que se mate e julga quem matou! (Republicação)

Jó 1; 21,22: “E disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; O SENHOR deu, O SENHOR tomou: bendito seja o nome do SENHOR. Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a DEUS falta alguma.”

Quem é Deus? Não há religioso que consiga dar uma definição conclusiva sobre Deus. É MUITO GRANDE para que caiba na língua ou no cérebro humano. O melhor jeito de sair desse problema é dizendo que DEUS É DEUS. Além disso, lendo a incrível expressão de Jó, que perdeu tudo, inclusive os dez filhos, passamos a compreender que nada é do homem sem antes ter sido de Deus. Absolutamente nada. Nem o homem é dele mesmo. E que nada foge ao Seu controle, nem satanás. Pediu permissão a Deus para tocar no que Jó tinha.

Infelizmente, muitos são os cristãos que fogem disso. Olham para o Pentateuco e o Antigo Testamento como se fossem realidades à parte. Há um motivo claro para a Bíblia começar no Antigo Testamento e não no Novo. Tirar do leitor a ideia de que Deus é Bom porque não é Deus.

Deus é Bom em tudo. Porque tudo o que temos é Ele quem dá. E, quando toma, como diz Jó, não está fazendo nada de injusto. Não precisaria ter dado, mas sempre pode tirar o que deu. É tudo Dele. Qual é o espanto? Qual é a surpresa? Cada criança que nasce é Dele, cada criança que morre é tomada de volta para Ele. O que é que Deus não pode fazer? Quem é que vai conseguir impedir? Quem é que vai conseguir fazer o que Ele não quer que se faça?

Alguns cristãos ficam assustados. Eu fico sempre. E é pra ficar mesmo. Hoje se entende Temor a Deus apenas como reverência e adoração. Está errado. Temor a Deus é tudo isso, mas é também ter medo. E muito medo! Não devemos ter medo de diabos e demônios. Não podem fazer nada contra quem quer que seja se Deus não permitir, e ainda que façam muitos males, não podem fazer cessar a verdadeira vida. Deus pode (É até estranho falar pode, não faz nem sentido). Jesus mesmo nos aconselha em Mateus 10,28: “E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.” Deveríamos ter medo até de orar. E de pedir justiça a Deus, pois Deus não mandará justiça sem que esta atinja a nós e a quem nos persegue. Daí orar pra quem nos persegue, e abençoar quem nos amaldiçoa. É mais seguro pra nós.

Jó passou o livro todo clamando por justiça e alegando inocência. Quando “viu” Deus, calou a boca imediatamente, Jó 40:5: “Uma vez tenho falado, e não replicarei; ou ainda duas vezes, porém não prosseguirei.” O que é esse “ver” Deus senão entender todo o projeto da criação de Deus. Inclusive a razão de sofrimentos, dores, mortes e todo o mal. Esse ver Deus deve ter durado uma eternidade na mente de Jó. Ao ver Deus, Jó se esqueceu até da dor, da perda dos filhos e de tudo o que diziam a ele e o que ele dizia aos outros. Jó, provavelmente, viu Jesus Cristo pregado na cruz para salvar. Um Justo pelos injustos. Por isso o “calo-me”. “Se Este Jesus está no Madeiro, toda a reclamação é inútil e injusta, ainda que vinda de um homem íntegro.”

Por isso eu não dou a mínima para pessoas que dizem que Deus matou, mandou matar e permite que se mate. É isso mesmo. Deus também faz viver, reviver, manda ressuscitar e permite que se viva, muito mais que se morra. Está difícil de aceitar? Cai fora! Vai ser humanista da ONU, trabalhar em ONGS, tomando cuidado com os homens, principalmente os políticos. Vai ser defensor dos animais, não esquecendo tranquilizantes e tomando todo o cuidado com leões, lobos, ursos e tigres. Ninguém pode reclamar de ser comido por eles pela desatenção. Vai ser defensor do meio ambiente, tomando cuidado com terremotos, tsunamis e erupções vulcânicas.

Deus mandou Israel matar tudo o que visse com vida em um ou outro povo? Claro que mandou. E Israel provavelmente não fez tudo o que era pra fazer. Ou se aceita a Bíblia toda ou não se aceita nada. E depois também mandou Babilônia e outros povos massacrar Israel. E quando fizeram mais do que lhes era de direito, mandou matar e trucidar os destruidores de Israel e fez retornar Israel. E quando não achou alguém que O obedecesse, mandou pragas, terremotos, tsunamis e o que quer que seja, mas Sua Ordem não fica sem ser cumprida. Deus julga quem mata, julga quem morre e julga até quem ainda nem existe. Quem pode ir contra Deus? Ou dizer a Ele: Que fazes?

Como diz Paulo em Romanos 9, 18 a 21: “Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer. Dir-me-ás então: Por que se queixa ele ainda? Porquanto, quem tem resistido à sua vontade? Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?”

Alguns podem dizer: Mas, então, O Estado Islâmico, Hitler e tudo o mais é obra ou permissão de Deus? Sim. Vão estar dentro das quatro sentenças do título, talvez de outras que nem imaginei. Aí cabe a cada um colocá-los onde queira, lembrando que todos serão julgados de acordo com suas obras. Nem um fio de cabelo cai da cabeça de ninguém sem que Deus permita ou mande tirar, isso não impede que Deus coloque o cabelo de volta e mate quem o tirou. Assim como não impede que Deus devolva todas as vidas tiradas pelos genocidas e mande-os pagar por cada vida no inferno. Ah, mas não vou aceitar isso. Pois, então, não aceite. Deus permite a existência do ateísmo e até de blasfêmias contra Ele e o Filho e ainda promete perdoá-las, quando Ele quiser. Isto é, vai fazer diferença nenhuma aceitar ou não. Eu também não aceito terremotos, mas se eles virem, vou sair correndo, talvez dê certo. Assim é e assim será. Deus é Deus, mesmo que alguns não queiram ou não concordem.

Publicado originalmente no Recanto das Letras em: 08/05/2015

Anúncios

10 comentários em “Deus mata, manda matar, permite que se mate e julga quem matou! (Republicação)

  1. Ai que agonia! Eu to tentando te ler, mas está difícil aqui. Nem sei se te disse, mas fiz uma cirurgia nos olhos e ainda não está muito bem. Daí minha dificuldade. Só estou vendo acumular e seus temas com vontade de ler… Não posso nem comentar, pois só fui até a metade. Mas adianto que aprendi com minha mãe a sempre pedir pelos “inimigos”. Sempre pedir o bem. E nunca falhou.
    Quando conseguir terminar, eu termino.
    Desculpa meu querido.
    Bjooo
    P.S.: Desculpa os erros.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Minha querida amiga, jamais faça esse esforço. Fiquei primeiro emocionado e depois preocupado. Repouse, por favor. Ainda que não aja risco iminente, precaução no pós-cirúrgico nunca é demais. Obrigado pelo conselho, não sei bem o que você pressentiu ou intuiu, mas aceito. No entanto, fique despreocupada, quase sempre, meu único inimigo sou eu mesmo. Um beijão e ótima noite. ❤

      Curtido por 1 pessoa

        1. Pois é, Patrícia. Certamente. Mas pesa ao indivíduo aquele achismo de que seus inimigos são sempre mais cruéis, rsrs. Cirurgia nos olhos, aja coragem… Só por isso te admiro mais. Se bem que desconfio ter pesado ser pior não fazer, como quase todos fazem. Desejo de coração que você se recupere o mais rápido possível. Aguardo paciente e impaciente seu retorno. Beijão e ótima semana, amiga! Muito, muito obrigado por vir aqui nessa baderna.

          Curtido por 1 pessoa

          1. Baderna? Ora ora…hahaha Adoro sua baderna, se prefere chamar assim.
            Mas é bem verdade, imaginamos o inimigo tramando e fazendo, quando quem, realmente, está fazendo tudo na surdina, somos nós mesmos. O pior desse inimigo pessoal, é que nem o vemos chegar. Nos trai na cara lavada e ainda se diz amigo. E nós acreditamos. Verdade, não há pior inimigo que nós mesmos, ninguém conhece melhor nossos pontos fracos.
            Quanto as cirurgias, eu realmente não tinha muita opção, ou era isso ou isso. Nem posso reclamar, se algum dia fui considerada um milagre, foi quando meu oftalmo me conheceu. rsrs Era pra eu ter nascido cega, mas sempre tive uma visão perfeita. Ninguém nunca entendeu, então, só posso ser grata pelo que vi até aqui e mais grata ainda por, mesmo sendo tão relapsa, ainda enxergar. Falta mais um procedimento só, menos invasivo, mas procedimento mesmo assim. Aí, vamos ver. 😉
            Viu, posso não estar em plena forma pra ler, mas continuo falando pelos cotovelos. rsrs
            Grata sou eu querido por essa “baderna” tão bem organizada.
            Bjooo

            Curtido por 1 pessoa

            1. Pois é, esse inimigo é dos mais cruéis, um grande empecilho pra qualquer pessoa ir adiante. Falando das cirurgias, que história impressionante, cara amiga! Fiquei lendo aqui com intensa curiosidade, expectação e apreensão. Há coisas sempre inexplicáveis nesse mundo das explicações. Aliás, explicações que geralmente não explicam nada. Fico feliz que a surpresa se dá no seu caso em benefício. Nem preciso dizer, você sabe, mas digo que desejo o melhor pra você nesse último procedimento. Forte abraço, e ótima semana, amiga. 😉

              Curtido por 1 pessoa

              1. Nasci com glaucoma, mas só descobriram, ou só falaram, quando tinha 10 anos. Era pra eu ter perdido a visão. Então meu medico me chamou de milagre, Uma em um milhão, foi o que disse. Apareceram alguns problemas ultimamente, mas, graças a Deus, está indo tudo bem.
                E todos achavam meus olhos lindos. rsrsrs Enormes e bem negros. Mal sabiam e nenum medico dizia nada. É quando sei que existe uma força muito maior em algum lugar. Muito maior do que podemos nomear.
                Obrigada meu amigo. Amei seu projeto novo, aliás. Doida pra comentar. Imagina né?
                Bjooo e uma grande semana pra todos nós.

                Curtido por 1 pessoa

                1. História impressionante, minha amiga. Muito mesmo. E o médico foi felicíssimo na expressão. Um milagre completo. Eu também creio, e você sabe disso, Numa Força Superior. A mim me parece mais uma prova seu relato. Aumenta minha fé. O Fato de eu dizer é Deus não diminui a incompreensão. Pelo contrário, aumenta a minha estupefação. Eu acho que nunca compreenderei. A obra de Deus é insondável. E foi muito bom ler isso de você. Num post da Soberania de Deus sobre tudo, faz até imenso sentido à coerência. Claro que não estou tentando te converter, hehe. Até porque isso a mim é impossível, preciso eu primeiro me converter. E as questões dos sistemas religiosos pra adorar a Deus não são menos polêmicas que meus textos. A propósito do projeto, fico grato demais. E tenho certeza que a Mayara também. Eu, particularmente, por conta da insegurança. São opiniões fortes, com temas polêmicos, em que logo terei que defender aquilo de que sou totalmente contrário. Um exercício difícil, contudo, ainda que haja todo esse ônus, o bônus tem sido incomparavelmente maior. Com seu estímulo e de outros queridos colegas, diminuo minha insegurança. E aumenta a vontade de continuar. Amiga, obrigado mesmo. Principalmente por compartilhar algo tão seu. Forte abraço, aguardo ansioso suas considerações quando puder.

                  Curtir

    1. Obrigado, Laércio. Pois é, o livre-arbítrio costuma ser polêmico quando tratado do ponto de vista calvinista. Presume-se que se existiu foi somente com Adão e Eva. Por causa da propensão ao desequilíbrio da natureza caída. É assunto pra mais de anos, e séculos, já que discutem isso de predestinação e tudo o mais sem uma conclusão há tempos. Complexo demais pra compreensão humana, creio eu. Forte abraço, e ótima semana.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s