24 comentários em “Diálogos Estranhos, ou não!

  1. Rarararará!!
    Todos excelentes, ágeis e dispensam descrições e narrativas: são suficientes para o leitor presumir o contexto. Portanto, sem palavras inúteis. Têm um quê de LFV (dos bons tempos, não o atual) misturado com outro quê de Dalton Trevisan (nos melhores de seus “haicais”). Uma sensacional coletânea de microcontos. Brilhante, como sempre.
    Obs.: aquele do Winning Eleven, em vez de “cólica”, vc chegou a cogitar em “contrações”? Contrações demonstraria um desdém ainda maior, mas cólica tem a virtude de que falamos noutro dia: a da proeminência da banalidade, que parece-me ser a (indigesta) marca de nossa época…
    Em resumo: brinde-nos sempre com mais microcontos como esses! Um forte abraço e uma ótima tarde, meu caro amigo.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado, caro amigo. Sabe que considero cada uma dessas suas observações pausadamente. É muito instrutivo pra mim. Gostei da seu convite à cogitação, aumento de contraste entre o esdrúxulo e o sério, ou o sério parecerá também esdrúxulo. Muito bom, devidamente anotado. E seu pedido é uma ordem. Pode deixar, tenho outros no forno, tão ruins que merecem ser postados aqui, em gratidão ao WordPress não nos pagar. rsrs. Eu fiz uma frase que obviamente não acho que fosse minha a algum tempo no Recanto, era mais ou menos assim: Quando o serviço é de graça ou grátis, o produto é você. Poderia também ser o produto é seu. Sejamos então produtos bem indigestos. kkkk. Abraço, amigo, ótima tarde.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Rarará! Excelente frase! Vc sabe que, quanto a isso, vc também pode se mirar no profeta Nelson Rodrigues, um frasista inigualável. Acho que essa frase é auto-explicativa, mas de repente ela pode ser o estopim para um artigo inteiro, que tal? Um forte abraço e boa noite.

        Curtido por 1 pessoa

        1. Esse Nelson era de fato pau pra toda a obra, como diz o populacho. Mas como sempre, grande ideia. Estou a queimar frases de graça. Isso daria quase um Livro sobre a escravidão moderna destacada como liberdade. O pior é que chegamos a desejá-la. Assunto deveras complexo, caro amigo, que uma frase auto-explicativa pode levantar. Veja, Laércio, que todos eles estão ricos, falo dos criadores dessas redes. Bilionários, e o que produziram? Absolutamente nada. Registraram lá e saímos todos em bando a produzir pra eles. Que que é isso. rsrs. Claro que eles de vez em quando, para não dar muito na cara, lançam um de nós ao estrelato com a máxima: Olha aí, se tentar de verdade, vocês também conseguem! rs. Porém, melhor parar de te amolar e ir ver se digo isso em artigo futuro. A rigor, será que eles ficam bravos quando comentários são maiores e mais produtivos que muitos textos? Boa noite, Laércio.

          Curtido por 1 pessoa

          1. Meu caro amigo, vc tem razão, tenho aprendido muito com esses comentários. Leio esses seus dois, especialmente este último, e vejo, diante de meus olhos, a gênese do seu artigo… Espero que vc leve adiante, porque merece.
            Agora vc trouxe mais uma questão interessante, que é usar a rede deles para mostrar como efetivamente ela funciona. Gosto disso, é forçar o curto-circuito de um sistema incoerente. Se fosse no RL, excluiriam o texto, com aquele argumento frouxo – e sem base contratual! – de que o site não está disponível para críticas ao próprio site. Mas acho que o WP é tão maior que, ainda que soubesse, nada faria. Comparando em tamanho, já que o RL é um traque perto do WP: para o RL, éramos incômodos piolhos. Para o WP, somos como a flora intestinal em simbiose: estamos aqui porque a bactéria procura um lugar bom para ficar, mas só não somos expulsos daqui porque trabalhamos de graça para a digestão do WP, como vc bem observou. Acho que, nessa condição de flora intestinal, seria preciso fazer m* bem maior para o WP resolver tomar um purgante, rarará! Caramba, depois dessa… boa noite, meu caro. 🙂

            Curtido por 1 pessoa

  2. Waldir, adorei amigo. Gosto deste jogo rápido de palavras e sátira. Acho bem inteligente e creio que deva explorar mais isto em teu blog, pois terá um público cativo pra isso, incluindo eu mesmo, que já gosto de tudo por aqui.Talvez a única crítica que eu faça em tudo isso é em relação aos palavrões, que você talvez pudesse deixar apenas subentendidos, como c…, p…que pariu, mas isso é só um detalhe.
    Continue assim.
    Um grande abraço.
    Alex

    Curtido por 1 pessoa

    1. Caro, Alex. Em um ponto, acho que você está realmente certo. O palavrão sempre é um empecilho, e quase sempre demonstra falta de criatividade. Eu tento fazer com que ele não seja gratuito. Nem sempre consigo, creio que em algum momento você sentiu isso, por isso retornou. Veja, no primeiro diálogo, não iria colocar negócio. Estava mesmo um palavrão daqueles. Mas percebi que a situação não o exigia ou pedia, e troquei por negócio e caramba, os dois eram palavrões bem feios antes. Os demais, eu achei relevante deixá-los, achei que se cortasse, não iria ficar bom. Isto é, procuro inseri-los quando vejo que vão soar mais como piada que como palavras fortes. Estou explicando pra você porque sei que seu tipo de escrita e leitura é bem rigoroso no que se refere ao chulo. E, na verdade, praticamente todos por aqui são rigorosos a esse respeito. Por isso seu retorno representa muito pra mim, agradeço, e refletirei com carinho em deixa-los subentendidos. O que não posso e não quero é perder leitores valiosos como você e outros. Forte abraço! Ótimo dia, Alex.

      Curtido por 1 pessoa

  3. Hahahaha….”cala a boca que vou gozar” essa doeu…..ssr…foi “foda” literalmente. Affsssss ….sem querer levantar questões mas homens que não sabem satisfazer suas mulheres merecem chifre mesmo.Retardados. Abç

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Abá. Tudo de boa? Pois é, acho que essa faltou diálogo, ou melhor, reação feminina. Poderia futuramente fazer uma enquete como essa: A) Levou um soco. B) Ela saiu de cima ou de baixo e cortou o saco dele. C) Joelhada, tabefe, puxão de cabelo ou facada. D) Deixou ele gozar e foi procurar o Ricardão dotado. kkkk. Enfim, a última é a do chifre para as que aguentam tudo caladas. Abraço, amiga. Ótima tarde e noite.

      Curtir

  4. Tudo correria, mas indo bem. Cortar o saco talvez seria um favor, existem métodos mais eficientes de vingança, mas é claro que eu não conto…hahahha….diálogo? talvez. Apesar que quando um dos dois é ruim no sexo não tem conversa que dê jeito. e para o piu-piu tamanho “pp” tem uns brinquedinhos no sex shop que ajudam mas não resolvem. hahahahha……..desculpe a sinceridade, “homem bruto, rústico e sistemático” as mulheres adoram, esse daí levou ao pé da letra….sssrr……aí não pode. Cartão vermelho.bju

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eita, kkkkkkkkkkkkkkk. Se só com uma frase você já gostou tanto dele e criou um cenário e perfil desse, imagina um conto. kkkkkkkkkk. Mas que sinceridade devo desculpar, isso está mais para uma biografia. kkkkkk. Contudo, há mulheres que discordam, tem umas que gostam mais de um cafajeste romântico, outras de um corno-enfeite. Bju, Abá. Dar risada é sempre bom.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Kkkkk…..biografia?pode ser…..homem romântico é bom para levar na casa da tia velha, na pracinha, na igreja, em um jantar com amigos…..sssrr…ops verdade tô falando muito…….hahahaha….

        Curtido por 1 pessoa

        1. Esse romântico está em extinção, ou será que nunca existiu? Tenho cá minhas dúvidas se isso não foi uma criação mental coletiva pra lá de fantasiosa. Assim como a donzela ingênua e virgem. rsrs. Fale muito, não se importe. Mas volte a postar um pouco por aqui também. Claro que tudo isso com um por favor e se quiser.

          Curtido por 1 pessoa

          1. Vc não tem noção de como estou ocupada tipo, não ando nem conseguindo pensar direito, tá puxado.Mas vou me esforçar para postar sim de vez em quando.Corri os olhos em alguns dos seus últimos textos más não pude ler …..tem um que ainda vou comentar.Quanto ao assunto anterior, existe e diferente de vc creio que não está em extinção. acontece que as mulheres estão tão dadas que fica até meio ridículo demostrar qualquer romantismo.As mulheres ao contrario, que também tem seu lado não romântico especialmente no ato sexual, muitas vezes por vergonha ou medo de retaliação acabam ocultando um pouco desse ” fogo” no pensamento e não agem. O que de certa forma atrapalha o relacionamento. Veja que, isso que digo agora, por exemplo, ao seus outros leitores ou até vc mesmo possa haver certo espanto simplesmente por eu ser mulher e falar abertamente sobre isso. Ainda há muitos tabus que devem ser quebrados.Lógico,que alguns deles, dependendo da religião e cultura nunca serão.bju

            Curtido por 1 pessoa

            1. Então… então… rsrsrsrs… Por onde começo? Certa vez assisti a um debate na TV, onde de um lado estavam mulheres normais e do outro, as garotas de programa. Óbvio que elas se “unhavam” com palavras. Impressionou-me a fala virulenta e mordaz quando uma das segundas disse: “Somos iguaizinhas a vocês, tão cheias de faz de conta. Na verdade, nossa única diferença é que nós cobramos”, somos mais inteligentes do que vocês que dão de graça! Verdade? Mentira? Ou o quê? Aí, as primeiras revidaram dizendo que as profissionais do sexo faziam a exposição do corpo em sites, revistas, jornais etc., para conseguir seu objetivo. Ao que a outra respondeu, que as outras faziam o mesmo, nas baladas, barzinhos e outros pontos de encontro. Serão elas iguais e diferenciam-se apenas no quesito monetário, ou a parte financeira não tem tão grande importância assim? Pois é… Tem umas que a paga não é só ficar. Tem que namorar. Namorando, ela dá, diz ele. Namorando eu dou, diz ela. Outras, já dão assim, de imediato. Outras, já são evidencias em dar e se tornam caçadoras incansáveis. ” Sou uma sombra…venho de outras eras eras” (Augusto dos Anjos – final do século 19). Eu, este que escreve, vem de outras eras. Parece-me que nasci com um livro na mão… sim…lá atrás…muito lá atrás, outras eras. Era outro tempo, outra cultura, outra visão do mundo…e do sexo. Já ele na cama não. Na cama era igual ao de hoje, mesma coisa. Depois que o camelo de ouro passa, passa a boiada. Mas, porém, todavia, contudo… havia o homem que separar-se em dois… o poeta e o cafajeste. Esse é o perfil do homem que as mulheres gostam, amam, adoram, sonham… Um poeta cafajeste, bem canalha… o sonho de consumo delas… antigamente e hoje. MAS NÃO PARA CASAR. Só para gozar evidentemente.
              Enfim, ambos os sexos nos resumimos e nos reduzimos no humano, trêmulos e ávidos de emoções, desejos, fantasias e coragens para desnudar o proibido, e comer do prato que ele esconde. Se observarmos cada uma das situações que expôs, vê-se o humano, no linguajar e aparece na vitrine, fantasias, desejos, emoções, tesão, vontades, atrevimento etc.
              É a vida que vibra e pulsa no sangue de quem o tem. Certa vez perguntaram a Júlio César porque que a espada dos romanos era mais curta. Ele respondeu que assim obrigava seus guerreiros a dar um passo a mais para frente. Esse é o meu conselho! Querem a vida, vitórias e conquistas? Então deem um passo a mais. Isso é muito importante na cama também, pois não???
              Grande abraço WLD.

              Curtir

              1. Olá, querido amigo Athos. Seus comentários são sempre uma aula. Aula de como interpretar e também de como induzir. Aula de como vê o como se é visto. Muitos são os ângulos e direções a se tomar a partir das suas palavras. Eu tenho alguns vícios como leitor e escritor. Sou viciado em jamais ser induzido. É o vício do questionador. Outro vício é identificar a cópia. Esse é feio, aprendi de copiar demais. Hoje só copio o jeito de não ser igual. Há ainda o vício de identificar emoções e intenções num texto que à maioria está oculta. Até duas frases de comentário. Como escritor, creio que meu maior vício é incorporar. Eu entro tão fundo que não há separação. Eu já fui puta, já fui padre, já fui velho, já fui criança, já fui veículos, já fui bicho e até planeta. Certo dia fui meu chinelo e consegui sentir meu pé pisando em mim. É um vício terrível. Porque através dele consigo ser o leitor que me lê e que lê e que tenta me ler e dar o rótulo. Consigo ver, sentir e possuir. Parece absurdo e loucura, mas te juro que é real. Certa vez, J.M. Coetzee disse que não tinha paciência para os cães da literatura que diziam que um escritor não pode ser uma mulher, um cachorro entre outros. Eu também não tenho paciência. Sei que quando for cachorro e já fui, vão dizer que esse cachorro tem problemas psicológicos porque o escritor também tem. Se for mulher e se dar uma siririca, vão dizer que quem está com vontade disso é o autor punheteiro. Se eu for um galã, vão dizer que só tomei fora, e que uso a literatura para concretizar o que nunca serei. Se for um cafajeste, serei um cafajeste. Mas o que eu criei será mais cafajeste, porque o escritor deseja o que não teve e dá ao que cria. Isto é, comer inclusive homens. Mas aos gays, serei homofobico, E aos homofobicos serei gay enrustido. Enfim, devo concordar com Coetzee. Não dá mesmo pra ter paciência com cães da literatura. Só latem e mordem, nunca constroem nada que preste, e quando alguém ousa, como Julio Cesar, eles só vão querer saber de citá-lo na frente do próprio Julio Cesar para envergonhar Julio Cesar. Quando Julio Cesar responder, eles vão dizer que ele não entendeu o que queriam dizer. Como comentarista, acho que a maioria tenta a psicologia, quando deveria tentar ser apenas um comentarista. Não digo que psicologia de cu é rola porque isso seria mal educado, e os psicólogos da web poderiam psicologar isso como uma espécie de confissão. Como se a mulher que se debate quando está sendo estuprada, se debatesse porque quer e deseja ser. A verdade é que estou farto, das induções, da leitura labial e dos cães. Não os verdadeiros cães, os falsos que andam de quatro mas são homens. Esses mesmos rotularam depois de ler um fragmento do Evangelho, sobre Jesus ser o caminho, a verdade e a vida e decretaram: Louco Egocêntrico! Devo apelar até ao Maluco Beleza. Prefiro ser… Mas acho que eu sou. Abraço, caro amigo. Espero em breve ir lá ler mais algo do seu vasto material. Não como um cão, mas com meu vício terrível de questionar sem latir.

                Curtir

  5. Voltei só para ler o comentário do Athos sempre muito pertinente. Deu para entender claramente todas as abas abertas. Gostaria de explicar melhor o meu ponto de vista, pois imagino que talvez não tenha ficado muito claro. O que seria um cafajeste? Um enganador de mulheres, assim entendo.Alguns deles são romanticos e bom de cama, suponho, mas mesmo assim, não é o perfil que a maioria das mulheres querem para casar, obviamente. Tem muito cafajeste sensível e muito homem que “não ” é cafajeste insensível. Suponhamos que seja o caso do conto do Waldir.Suponhamos ainda que ele seja um homem casado,não cafajeste, porém insensível. Ele não é uma minoria.Digo porque tenho a possibilidade de acompanhar muitos casos assim onde trabalho(até por isso não me constranjo em falar sobre esse assunto).Tem muito casamento frustrado por falta de diálogo e insensibilidade.Principalmente mulheres que amam seus esposos, vivem e viverão o resto de suas vidas ao seu lado, mas infelizes sexualmente. As mulheres são romanticas. Fato. Amor suporta muita coisa, eu diria, no caso das mulheres, que muitas conseguem viver com um homem ruim de cama até o resto da vida, mas eu acredito que nenhum homem consegue viver só de amor no relacionamento, se não tiver satisfeito na cama.Minha opinião. Por mais que o homem seja poeta, trabalhador e fiel, e por mais que muitas não tenham coragem para dizer, na cama marca mais pontos aqueles que conseguem ser um tanto mais ousados, por que não dizer “cafajestes”. Já no dia dia, quem não quer alguém bem-humorado, educado, poeta e fiel ao lado?todo mundo quer.Achei muito interessante a fala das prostitutas. Eu mesmo incentivei uma moça que conheço a pedir dinheiro para pagar suas contas a alguns dos seus namorados, POIS, vivia choramingando que não tinha dinheiro para pagar luz e compras e os “namorados” só queria sexo e mais nada. Falei: “menina, na vida que vc está levando é melhor começar a cobrar, deixa de ser besta, usou, pagou!.”hahahah. Parece um pouco grotesco isso, mas é a realidade. Amor não paga contas e nem sempre traz felicidade.Bom mesmo é achar alguém que tenha este equilibrio. Sou totalmente a favor dos brinquedinhos, waldir….KKKKKKKKKKKKKKK….viagra e outras ferramentas estão aí para ajudar.Há uma infinidades de possibilidades be como diz um poeta que conheço “os anos traz a experiência e a prática traz a excelência” .É certo que tem homem tão cavalo, no mau sentido e mulheres tão agua de batata que não tem diálçogo que resolva e nem brinquedinho que funcione. Sendo assim, já polemizando pouco mais, traição não é correto e nem nunca será,porém eu não acredito que nada não justifique uma. Abç

    Curtir

  6. Você é sempre muito bom no que faz.
    Eu ri com: “Amor to com cólica.
    Foda-se. To jogando Winning Eleven.”
    No meu caso só muda o nome do joguinho que é: “we heroes”
    Parabéns pelo blog querido.
    Penso que você poderia expor no instagram, como forma de ampliar seus leitores.
    Enfim… Só um pitaco bêbo kkkkkkkkk

    ❤ Vanessa Melo ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Kkkkkk. We heroes. Gostei já do jogo. Obrigadaço, sem palavras. E pelo pitaco. Não sei se quero ampliar meus leitores, já tenho vocês e outros queridos. Mas vou pensar carinhosamente. Beijos. E parabéns pelo blog de vocês também. Ele, além de ser eclético e instrutivo, é muito alegre. Sinto bons fluidos. Emana de vocês a alegria sincera e o bom humor. Ótimo resto de feriadão. 😉 😀

      Curtido por 1 pessoa

      1. Hahaha ok, então. Era só pitaco mesmo. Esse We Heroes é uma coisa séria, e ele ainda quer que eu baixe no meu iPhone. kkkkkkk SÓ QUE NÃO VOU BAIXAR, CLARO.
        E obrigada pelos elogios, você é maravilhoso.
        Esperamos um dia conhecer você.
        E sobre o feriadão, aqui no México não tem sido feriado (a não ser pela baixa vizuliazação no blog kkkkkk), então estamos na labuta por aqui.
        Abração amigo Waldir.
        Vanessa Melo

        Curtido por 1 pessoa

        1. Adoraria conhece-los. Tenho certeza que daríamos muitas risadas. Espero que um dia nos cruzemos mesmo. Tomara! Agora sobre o México, disfarça. Kkkkkk. E eu só fui lembrar desse detalhe quando você escreveu aqui. Eu fiquei curioso sobre esse we heroes. Vou pesquisar, mas como o meu sistema no smart é Windows Phone, tenho quase certeza que não tem, rsrs. Abração pra ti Vanessa, e pro querido Mulkey.

          Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s