Contos

Como

 

question-mark-1019993_960_720Seu nome é Sebastião e seu apelido é Como. Mas não é nada do que você está pensando. Tião não come ninguém há séculos. Talvez nunca tenha comido. Já dado, com certeza! Fizera troca-troca com um primo quando era adolescente. Digo troca-troca por força de expressão, seu primo o enganou. Mas… Seu apelido é Como porque vive a pesquisar e ler tudo o que começa com esta palavrinha de duplo sentido, que para ele só tem um: aprendizado. Por isso passa o dia inteiro no tablet e no celular e no computador e no trabalho pesquisando. Jamais trabalhando.

Seu dia começou com a já tradicional e histórica pesquisa: Como achar mulher boa de casar. Nos primeiros resultados sempre apareciam evangélicas, o que o fazia discordar veementemente do filtro. Não só era mentira Como também não queria, pois era ateu. Mas isso é hoje. Até aqui, muito precisa ser contado. Na verdade, muito pouco. Ou talvez seja melhor dizer que algo precisa ser contado? O ideal, sendo muito, pouco ou algo é contar alguma coisa, narrador. Como, eu não sei. E tenho certeza que você também não.

Antes disso daí acima, “Como” conseguiu ser aprovado em primeiro lugar num concurso Federal, e o leitor deve estar perguntando: Como Como conseguiu? Muito simples, Como fez uma pesquisa bombástica, daquelas que realmente produzem resultados únicos: Como chutar em concursos, acertar e ficar de “boa” coçando numa repartição pública, recusando fazer qualquer coisa. Tiro e queda. Claro que isso deu muito trabalho, pois a técnica requer muito estudo Como o leitor já deve ter percebido e Como Como percebera antes. Mas ele não desistiu, porque também havia pesquisado Como nunca desistir.

Depois de ser aprovado e nomeado, ele começou a juntar dinheiro, e construiu sua casa sozinho, pois entendia que as profissões de engenheiro, arquiteto e pedreiro, exceto ajudante de pedreiro eram absolutamente desnecessárias para fazer sua mansão estilo kitnet. Nem precisou de muitas pesquisas, fez toda a casa com uma única: Como fazer o alicerce e o resto. Agora só faltava mesmo casar e ter muitos filhos. Mas enquanto não arrumasse mulher, isso seria impossível, já pesquisara Como casar consigo mesmo e engravidar e não obtivera resultado algum. Por isso estava, como dito no segundo parágrafo, pela milésima vez tentando saber como conquistaria uma doida. Nada havia sido tão difícil até então para Como como conseguir uma safada porém santa que quisesse lhe dar comidinha, roupinha lavada, filhinhos e outras coisas.

Foi então que teve a ideia de fazer uma pesquisa com uma abordagem diferente. E foi o que fez. Como dar cantadas infalíveis para conquistar qualquer mulher. Não percebeu pra sua infelicidade que estava entrando no blog do WLD Exilado, um autêntico idiota e palhaço que tinha dificuldades imensas de falar qualquer coisa a sério. Como o tal autor infeliz era irônico, Como não percebeu a armadilha e, depois de ler as cantadas ridículas, decidiu ir à uma boate na mesma noite tentar a sorte.

Como passou perfume e foi. Foi de algum jeito, não lembro se de bicicleta, carro, helicóptero, carona, enfim, que importa? O que importa é que foi e chegou. Chegando Como, e como ninguém sabe, foi logo se ambientando. Pediu pinga. Deram-lhe Vodka. Obviamente, Como nem percebeu. Pra infelicidade dele, um amigo mais idiota que ele percebeu sua presença e foi abordá-lo.

– E aí cara, cê ta no estilo, mano. Como você se veste assim tão bem?

– Google, Bing e Cadê me levam a blogs de moda.

– Tô sabendo, só nas ‘tecsnologias’, hein? Seguinte, chega aqui que vou te contar um segredo:

– Tá vendo aquela doida ali? Aquela baixinha? Julieta. Então, mó chupeteira. Mas falou que ta apaixonada por ti, cara. Completamente.

– Nunca vi, isso é impossível.

– Tá tirando comigo, mano, me conhece há quanto tempo?

– Três meses.

– Então, cara, uma amizade assim tão longa e já desconfiando?

– Verdade, mas não sei como ir lá.

– Vai andando, porra.

– Você leva jeito pra ser um buscador, hein. Não pensou nisso?

– Quê? Hahaha. Valeu pela força. Tô me sentindo Sergey Brinca.

Despediram-se com as habituais despedidas masculinas: Falou, viado. Falou, cuzão. E Como foi se dirigindo mansamente para o grupinho de Julieta.

– Olá Julieta. Sou o Romeu.

– Hum? Hahahahahahahaha.

Todas as amigas caíram na gargalhada. Como começava a fracassar ao usar os conselhos que vira no blog. Mas pensou que estava acertando, o manual dizia que fazer a mulher rir é um dos passos. Só não sabia que esse rir não podia ser dele mesmo. Julieta ficou com dó e ofereceu a mão e a bochecha para dar os beijinhos.

– Ai, ai, ai, ai.

Todos se calaram. Como fazia uma cara de dor horrível. Julieta perguntou:

– Que foi, se machucou?

– Não, não foi nada. É que quando apertei sua mão esqueci que as mais belas rosas têm espinhos.

Nesse instante, alguns já rolavam no chão de rir, inclusive Julieta. Uma amiga dela, Bigoduda, chegou ao cúmulo da deselegância. Riu tanto que se sentiu à vontade para soltar um pum, mas não era vento, era merda mesmo, e se cagou toda. Ninguém percebeu, mas o narrador, além de onipresente, é também onicheirente. Aquela dali com certeza ia morrer logo, completamente podre. Sua sorte foi a mistura de fragrâncias da boate, ou a teriam assassinado.

Como se sentiu feliz como nunca. Via o que causara, não só fez Julieta rir mas a boate quase toda, e pensou: agora caso! Mas queria ficar a sós com Julieta. Por isso esperou com paciência os dez minutos que levaram as gargalhadas. Concluídas, falou para Julieta que gostaria de ter uma conversa a sós. As amigas quiseram zoar ela e imediatamente abandonaram-na sozinha. A única que saiu por outro motivo foi a cagada.

Enfim a sós…

– Então, meu nome na verdade é Sebastião. Mas pode me chamar de Tião, Sebastian, Seba, Tia, Êba ou você.

– Bem, você já sabe o meu né, pode me chamar de Julieta mesmo.

– Interessante. Vê-se que você é inteligente por me deixar chamar pelo seu nome. Obrigado.

– Por nada. Mas hein, é que preciso mesmo ir. O que você queria comigo?

–  Bem, o correto é eu te perguntar o que você quer comigo.

– Como assim? Não to te entendendo.

– Meu amigo de muito tempo disse que você está a fim de mim.

– Eu? Deus me livre. Nunca, jamais. Nem te conheço. Nunca te vi antes, mas mesmo agora, depois de te ver, é que não quero mesmo, nem morta!

– Ué, é assim mesmo? Por que não assume logo que me quer? Sei que vocês mulheres ficam fazendo cu doce, como meu amigo blogueiro disse.

– Você e seu amigo são loucos. Deveriam é estar no hospício.

– Eu? Ele já não sei se escreve de lá…. Mas eu ainda estou te dando uma chance, porque mesmo que você me pedisse em casamento, ia pensar. Porque o meu outro amigo real falou que você era boqueteira também.

Nesse momento, é claro: Tião apanhou. Bofetadas, chutes no saco. Julieta era baixinha mas ágil. Aprendera Karatê. Como? Assistindo Karatê Kid. Sebastian foi levado para um hospital próximo. Ficou lá por três dias. Depois voltou para sua mansão. Não queria mais comer, beber ou mesmo pesquisar. Ficou dias assim. Até que foi vencido pelo ódio e pesquisou:

Como matar um  blogueiro, uma baixinha e um ex-amigo de longa data, esconder os corpos e não ser preso?

Anúncios

15 comentários em “Como

  1. Kkkkk……..tadinho….”Como” diz o ditado,quem tem um amigo desses nem precisa de inimigos!Dou toda razão pra ele matar….me surpreendo dele não querer matar o narrador dessa história também…..kkkkk ….E, olha, acho que vou pesquisar também como passar em concurso público p ficar coçando o saco, pois este era meu sonho também ….mas, não é bem assim que funciona não….Srs

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ssrr ….kkk…..sabia que vc iria dizer isso…..nós brasilienses sofremos demais!!!! A gente acaba levando fama por causa desse vermes! Mas não esqueça que os políticos que estão aqui vem do país todo…..a gente trabalha muito e paga caro em tudo! Aqui as coisas são muito, mas muito caras mesmo, as taxas sao muito abusivas e nem queira saber o preço de um pãozinho francês! A gente trabalha sim viu…Srs …aliás não vejo a hora das férias que já é mês que vem. Aqui tem é a terra do concurso público e dos concurseiros, Brasília está inchada com tantos que vem morar aqui só por isso, de certa forma é bom, apesar que nosso governador Enraemberg esteja sacaneando demais , não tá convocando ninguem, botando a culpa na crise.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Mal começou o mandato e ele já veio tentando cortar os salários dos servidores em 40% ..kkk…..vê se pode! Queria ver os deputados cortando seus próprios salários nesse valor………muita palhaçada.

      Curtir

      1. Pois é. Era piada pronta para um piadista que pensa ser contista. Rs. Ah esses políticos… E sempre com nomes complexos. Nem tão complexas são suas atitudes, fazer troça com a nossa cara. Já ouvi falar dessa fama de Brasília, a inflacionária. Mas o resto também não anda com preços razoáveis, ta tudo uma zona. E aí todos passam a ficar com medo da inflação e dá-lhe mais inflação. Tamu fu. O jeito é torcer para que as coisas melhorem, ou o país vai a bancarrota, Abá. Ótima noite.

        Curtido por 1 pessoa

    2. Morei bem pouquinho aí em Brasília. E concordo contigo, os preços são realmente absurdos. A começar pelo aluguel, no Plano Piloto. E o setor de serviços? Cobram champanhe e entregam cidra. Quanto ao Enraemberg (rs), tudo bem, mas acho que precisamos levar em conta o legado que ele recebeu: uma terra arrasada pela passagem duma nuvem de gafanhotos. Aliás, é preciso lembrar dos desmandos de seu antecessor, principalmente no fim do mandato. E é justamente isso que, talvez, seja o grande desafio de quem haveria de herdar o abacaxi federal, em caso de impeachment: como não se queimar na explosão da bomba fiscal montada nestes 13 anos. Enfim…

      Curtido por 2 pessoas

      1. Na verdade eu escrevi no celular e sai tudo errado. É Enrolemberg !!!kkkkkk……A sim, herdou uma dívida muito alta mas usa isso como desculpa pra tudo, até por não esta fazendo nada.Atrasa salários, não dá aumento e o lema “devo, não nego, pago quando puder…” já pensou se essa moda pega!…mas de uma coisa eu sei, vai ter dinheiro para as escolas de samba!

        Curtido por 2 pessoas

        1. Ah, pensei que era um trocadilho com o verbo enrabar, rs. Não sei quanto à dívida, mas lembro-me dos absurdos cometidos no final do mandato anterior. Coisas incríveis que viraram notícia nacional. Quanto a usar o passado como desculpa para a incompetência (ou a maldade!) do presente, infelizmente é uma realidade deste país. No primeiro ano de mandato vá lá, o pior é ouvir essa lenga-lenga 13 anos depois de virado o disco. Quanto a ter dinheiro para as escolas de samba, bem, dizem as más línguas que o Brasil nunca contribuiu para nada neste mundo, fora a jabuticaba. Quanta maldade; pelo seu relato, acabaram de inventar o circo sem pão.

          Curtido por 1 pessoa

            1. Estava aqui pensando em perguntar pro “Como” se ele já aprendeu a atirar! Sssrr…tô pensando em visitar o circo qualquer dia desses….kkkkk……mudando de assunto, Como seria o Como conversando com Madame Xutá??????queria ver isso..ss

              Curtido por 1 pessoa

  3. PS: quanto ao conto, já ia esquecendo: excelente, como sempre. Gosto especialmente dessas auto-ironias. Elas nos libertam para ironizar o resto todo e, de certo modo, nos imunizam. Muito bom. Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Bom, você não me desafiou, mas eu aceito o desafio do mesmo jeito 😛
    Vamos na maratona de conhecer o Sr. Waldir mais melhor ainda, através de suas postagens; não vou me dar um limite, me aguarde, pois irei longe! 😉 *tenho certeza de que você sabe do que se trata*
    .
    .
    .
    Quase caí da cama depois de ler essa! KKKKKKKKKKKKKKKKK quantos “eu’s escritores” há em você?
    “Olá Julieta. Sou o Romeu.” foi muuuuuito bom! HAAHAHHA
    Dei boas gargalhadas, levantei uma das sobrancelhas e me perguntei como Como vai se virar agora pra encontrar uma mulher? Acho que merece um #Comoparte2 em ahhahha
    😀

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s