Pensamentos · Poesia

Mundo Cruel

Ó Mundo Cruel
Cheio de anseios iguais de desiguais
Tuas explosões não são de amor mas da dor
Que tu causas do teu terror das tuas divisões

O fogo que aquenta o jantar e faz movimentar
O mesmo faz o homem chorar e também se desorientar
Nos deste muito a lamentar
Um quase nada a almejar

Tua globalização não é de dar mas tirar
Até o ar da respiração pela tua poluição
Cheio estás de enganar com gotas de mel
Para depois vir afogar em mares de fel

Chega! Chega! De me dares ilusão
Paixão, Confusão! Com este teu jeito
Conduzindo a tantos pleitos
Nunca! Nunca! Dominarás este meu peito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s