Humor · Recanto das Letras · Tutoriais

Como perder leitores desagradáveis (Republicação)

Penso que você entrou aqui porque está sofrendo. Sofrendo muito e quer encontrar um ombro para chorar as mágoas. Se é assim, encontrou. Se você é mulher, entenda isso da seguinte maneira: Você está apaixonada por Brad Pitt. Ele está encantado com sua pessoa e, de repente, surge o Batoré. E o Batoré quer de qualquer maneira a sua pessoa. Mas você não quer o Batoré, quer o Brad. E o Brad a quer. Contudo, Batoré percebe tudo e passa a persegui-la toda vez que se encontra com Brad. E passa a encher Brad. De tal maneira que Brad só poderá se ver livre de Batoré se se ver livre de você. Entendeu? E aí você quer saber como se faz pra sair de tal problema?

Claro que usando dessa analogia no Recanto, ela não produz perfeição. Pois o Brad recantista é o leitor e escritor inteligente, e não um mas vários Brads, mas não necessariamente os Bonitos, Lindos. Aliás, corre-se o risco de os Bonitos serem os Batorés no Recanto, se é que me entendes. Esse leitor/escritor desagradável fará com que você perca preciosos leitores/escritores interessantíssimos, inteligentes e criativos que iriam te ensinar muita coisa, mas por causa dos Batorés na sua página, simplesmente não veem alternativa a não ser abandoná-la só. Pois bem, pensando nisso, as Organizações Tabajacanto produziram um tutorial resumido para você tentar se livrar de tais Batorés. Mas não se engane. Pode ser que nada funcione, a não ser a exclusão da conta e a volta sob outro pseudônimo ou, se você utiliza o nome, nome sob abreviatura.

No entanto, antes de querer dar fim aos desagradáveis, você deve ter certeza de que não está sendo um. Não haveria coisa pior que ser hipócrita nessa situação. Por isso, considere as seguintes características de leitor desagradável e tire suas conclusões de se você é desagradável ou não. Essas são só algumas, podem haver muitas outras circunstâncias que você deve refletir por conta própria. Geralmente, vale a regra de ouro: O que me incomoda, não faço com os outros.

1 – Já comentou mais de duas vezes escritor em um intervalo de uma semana sem receber resposta e ainda assim continua comentando.

2 – Interfere em discussões alheias o tempo todo no espaço de comentários.

3 – Comenta comentários alheios, chegando até mesmo a esquecer de comentar o texto.

4 – Manda e-mails xingando escritor que te bloqueou por enchê-lo.

5 – Elogia escritor em sua página e depois de alguns instantes vai produzir texto falando mal do que acabou de elogiar.

6 – Comenta todos os textos do autor, até mesmo frases curtas, mesmo quando poderia usar o anonimato para disfarçar.

7 – Faz um comentário e fica voltando de 15 em 15 minutos para ver se te agradeceram ou te responderam. E fica revoltado se não o visitarem, comentarem depois de algumas horas que você visitou página alheia e comentou.

8 – Tenta sempre juntar os textos à personalidade do autor. Formando uma biografia que só existe na sua cabeça. E ainda diz isso ao autor.

Se você chegou a praticar uma dessas ações, tem sido desagradável, mas há conserto. Mas se praticou mais de uma, és absurdamente desagradável, contudo, ainda tem conserto, basta se desligar do site por uma semana ou duas e refrescar a mente. Mas se faz isso o tempo todo e praticamente todas as ações, então, não restam dúvidas: és um autêntico Batoré literário. Não o estou crucificando. Todos erram. Não o julgo se você em algum momento, sem perceber, fez isso e depois parou. Neste caso, você apenas se empolgou. Mas se sabe que isso incomoda e faz o tempo todo, então, não resta dúvida. És um Batoré incorrigível.

Detectada a sua chatice pentelha inconseqüente literária, lute contra ela. Pois sendo desagradável, não há o que reclamar de desagradáveis, você os merecerá. E só depois de vencê-la, passe a tentar se livrar dos desagradáveis. Há vários meios de batalhar nesta guerra. Obviamente, assim como para a lista anterior, as táticas podem ser mais, por isso destaco que cito algumas que usei e que tenho imaginado usar, muitas vezes sem sucesso, mas não descarte, pois pode servir a você e a subjetividade de seus leitores desagradáveis.

1 – A cada comentário que ele fizer em sua página, faça três na página dele. Grandes e sem sentido. Se ele não permite comentário, mande e-mail.

2 – Não ouse em momento algum nesta guerra produzir textos sérios.

3 – Faça textos pornográficos, piadas sem graça. De preferência com palavrões.

4 – Não fique com medo de perder leitores inteligentes no processo, afinal, eles são inteligentes, vão perceber mais cedo ou mais tarde o que você está tentando, alguns vão até ajudá-lo, fazendo você se divertir nesta dura batalha. E quando voltar a produzir textos sérios, vão comentar seriamente como sempre fizeram. Não se preocupe.

5 – Se nada disso estiver funcionando, libere os comentários anônimos, e passe a brigar com o desagradável, toda vez que ele comentar, tire o sarro. Para disfarçar, defenda-o, mas não abuse da defesa, defenda-o com pouca convicção.

6 – Se ainda assim persistir. Você realmente deu sorte grande, tem um leitor insuportavelmente desagradável. Então, passe para a tática lançar bombas atômicas. Isto é, peça o telefone. Diga que vai visitá-lo. Peça fotos dele, facebook, whatsapp. Se ele der tudo isso, você está lidando com Pobemático Aquino Brasil, meu amigo. Mas ainda há alternativas.

7 – Apele. Mande e-mail pedindo dinheiro emprestado sem juros. Diga que já foi preso. Fale que acabou o gás e você está sem dinheiro. Se for religioso, diga que é gay, favorável ao aborto, mesmo que não seja. Se for ateu, diga que é fanático e tente de todas as maneiras levá-lo à Igreja. Enfim, use sua criatividade.

8 – Se nada disso adiantar, chore. E eu junto com você. Você arrumou um Pentelho igual o personagem feito magistralmente por Jim Carrey no filme sob título homônimo. E restará a alternativa de bloquear todos os comentários ou moderá-los, ou desativar sua conta e criar outra.

Contudo, essas três últimas alternativas são terríveis. E você pode dizer: faço isso desde o início e não aceito comentários anônimos. Mas pense nas oportunidades que você está perdendo. Há pessoas que são muito interessantes como, por exemplo, uma leitora que conheci chamada Vovó Dolores. Um primor que não conheceria se não fosse a liberação dos anônimos. Conheci até o Excelentíssimo Jurista Rui Barbosa ontem. E faço um favor ao meu maior inimigo – ele me considera assim, acho – aqui (solitárius saltitante) que não tem ninguém pra conversar e tem vergonha de usar seu nome verdadeiro, por isso vem me xingar anonimamente. O que provavelmente o impede de bater em alguém de fato, já que desconta a raiva toda no teclado. Além disso, lembre-se das estratégias, como você vai xingar disfarçadamente o intruso desagradável se bloqueia os anônimos?

E a opção de bloquear todos os comentários, eu até entendo. Também tenho família, e se aparece aquele primo chato, ou aquele tio boca aberta que vai contar toda a sua vida, ou ex-mulher/marido psicótico, não é mesmo? Mas exceto isso, bloquear todos significa bloquear os cem interessantes por causa de um ou dois desagradáveis. A balança está contra essa atitude claramente. E não adianta falar pra mandar e-mails. Os interessantes dificilmente vão lhe mandar e-mail. Lembre-se, eles são interessantes e inteligentes, não gostam de incomodar e se pensarem que podem incomodar ou estão incomodando, já não vão lhe mandar e-mail em hipótese alguma.

Mas se você me perguntar, conseguiu perder leitor pentelho com essas táticas? Eu digo que tenho o direito de permanecer calado.

Série: Tentando tentar perder leitores desagradáveis.

Publicado originalmente no Recanto das Letras em: 24/11/2015

Anúncios

10 comentários em “Como perder leitores desagradáveis (Republicação)

  1. Já sei como chamar alguém que me encha o saco, Batoré ! creio que vovó Dolores não deve ter gostado da nova foto(se é que lê vc aqui)rsrsrs Continuo fazendo o numero 1 pq leio e comento vários textos e quem não gostar me exclua, me bloquei , to nem ai haha! Somos todos chatos de alguma forma ,ou a todo momento ou em dado momento e foi justamente por não querer ser chata que me apaguei, me anulei me vitimizei e sofri. Hoje, sou quase feliz, to nem ai pra ninguém e aprendi que as pessoas gostam de vc com defeitos e qualidade (as que gostam realmente) as que não gostam vão ver defeito e chatice em tudo e não preciso delas pra sobreviver.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Certíssima, Cris. Tem que fazer o que gosta. Claro que tudo tem limite. Mas quem o determina somos nós mesmos. Se eu quero me afastar de alguém, basta fazer. E é assim com todos. Vovó Dolores não me lê aqui não, acho. Mas eu sempre disse que era feio, kkkk. Gostaram da foto, mas eu avisei. E essa daí ainda ta bonitinha, tem piores. Mas como você estou nem aí. Não to procurando par. Abraço.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Kkkkkkkk. Eu pus esse logotipo, e troquei a foto do gravatar. Como você pode ver em autor. No cel aparece no fim, no pc ao lado do post. Mas se você falou do logo do blog, ele é bem bonitinho, kkkkk, já o autor coitado….

    Curtir

  3. Não posso dar opinião se é bonito ou não pq nem ao menos sei se a foto é original, se pertence a vc mesmo kkk (desculpe, eu sou sincera e desconfiada) Mas, caso vc seja o autor da foto que estava antes é bonito sim, se bem que as vezes somos feios mas fotogênicos e as vezes somos bonitos e ficamos horrorosos nas foto! Pena que a vó não enviou email, assim vc poderia fazer o convite a ela também e ela estaria aqui lendo vc e olhando sua foto rsrsrsr
    Eu ainda continuo me perguntando o que estou fazendo no recanto, no facebook e agora aqui kkkkk

    Curtido por 1 pessoa

    1. Kkkkkkkkkkkk. Bom, na net é bom ficar esperto mesmo. Mas sou eu, se não fosse estaria cometendo crime, certamente. Mas nem sou bonito ou fotogênico, o padrão estético de algumas mulheres está sendo pautado na beleza do Batoré. Aí eu acho que posso competir de igual pra igual kkkkk. Mas você está fazendo muito. Se divertindo, interagindo e alegrando seus amigos com sua espontaneidade.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Sou nova nisso, mas leio muito e acompanho muito os comentários, a oito “Tenta sempre juntar os textos à personalidade do autor. Formando uma biografia que só existe na sua cabeça. E ainda diz isso ao autor”, com certeza é bem complicado, dá até medo de escrever certas coisas, existem pessoas que realmente viajam nesta categoria. Bjs

    Curtido por 1 pessoa

    1. COMPLETAMENTE, querida Dana, estou meio ausente, tenho andado bem ocupado, mas logo volto à ativa. Lerei melhor seus textos, quero dar a eles o tempo necessário para a leitura que merece e terá, beijos.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s